Confira abaixo nosso FAQ, com as dúvidas mais frequentes sobre o NF-e PROTECT, caso ainda tenha dúvidas entre em contato:

Email: contato@nfeprotect.com.br

O QUE SÃO NOTAS FISCAIS ELETRÔNICAS (NF-E)?

NF-e é um documento de existência apenas digital, emitido e armazenado eletronicamente, com o intuito de documentar, para fins fiscais, uma operação de circulação de mercadorias ou uma prestação de serviços, ocorrida entre as partes. Sua validade jurídica é garantida pela assinatura digital do remetente (garantia de autoria e de integridade) e pela recepção, pelo Fisco, do documento eletrônico, antes da ocorrência do Fato Gerador.

COMO SURGIU A NF-E ? QUAIS OS OBJETIVOS?

O projeto da NF-e tem como objetivo a implantação de um modelo nacional de documento fiscal eletrônico que substitua a sistemática atual de emissão do documento fiscal em papel (modelo 1 e 1A), com validade jurídica garantida pela assinatura digital do emitente, simplificando as obrigações acessórias dos contribuintes e permitindo, ao mesmo tempo, acompanhar em tempo real as operações pelo fisco.

 

O emitente e o destinatário deverão manter em arquivo digital as NF-e’s pelo prazo estabelecido na legislação. A utilização de uma central de armazenamento de dados é necessária para preservar as informações geradas em sua empresa, e disponibiliza-las de forma rápida e segura. Além de existir monitoramento 24 horas com acesso restrito, o DATACENTER conta com fornecimento de energia ininterrupto, redundância de internet, acesso garantido a qualquer hora do dia ou da noite, além de um backup de segurança de todos os seus arquivos efetuado regularmente. É neste contexto que o NFE PROTECT é a solução certa para armazenar suas notas fiscais eletrônicas com segurança.

 

A nota fiscal eletrônica oferece- Redução de custos de aquisição de papel

– Redução de custos de envio do documento fiscal

– Redução de custos de armazenagem de documentos fiscais

– Simplificação de obrigações acessórias, como dispensa de AIDF

– Redução de tempo de parada de caminhões em Postos Fiscais de Fronteira

– Incentivo ao uso de relacionamentos eletrônicos com clientes (B2B)

 

Benefícios para o Contribuinte Comprador (Receptor da NF-e)

– Eliminação de digitação de notas fiscais na recepção de mercadorias

– Planejamento de logística de entrega pela recepção antecipada da informação da NF-e

– Redução de erros de escrituração devido a entrada de dados incorreta

– Incentivo ao uso de relacionamentos eletrônicos com fornecedores (B2B)

 

Benefícios para a Sociedade

– Redução do consumo de papel e impactos no meio ambiente

– Incentivo ao comércio eletrônico e ao uso de novas tecnologias

– Padronização dos relacionamentos eletrônicos entre empresas

– Novas oportunidades de negócios e empregos na prestação de serviços ligados à Nota Fiscal Eletrônica

 

Benefícios para as Administrações Tributárias

– Aumento na confiabilidade da Nota Fiscal

– Melhoria no processo de controle fiscal, possibilitando um melhor intercâmbio e compartilhamento de informações entre os fiscos.

– Redução de custos no processo de controle das notas fiscais capturadas pela fiscalização de mercadorias em trânsito.

– Diminuição da sonegação e aumento da arrecadação

– Suporte aos projetos de escrituração eletrônica contábil e fiscal da Secretaria da RFB (Sistema Público de Escrituração Digital – SPED)

O QUE SÃO CONHECIMENTOS DE TRANSPORTE ELETRÔNICOS (CT-E)?

CT-e é um documento de existência exclusivamente digital, emitido e armazenado eletronicamente, com o intuito de documentar uma prestação de serviços de transportes, cuja validade jurídica é garantida pela assinatura digital do emitente e a Autorização de Uso fornecida pela administração tributária do domicílio do contribuinte.

O QUE SÃO NOTAS FISCAIS DE SERVIÇO ELETRÔNICAS (NFS-E)?

A NFS-e é um documento gerado e armazenado eletronicamente com o objetivo de registrar as operações de prestação de serviços e será utilizada em substituição às notas fiscais de serviços convencionais.

COMO É UM ARQUIVO DE NF-E OU CT-E?

As notas fiscais eletrônicas (NF-e) e os conhecimentos de transporte eletrônico (CT-e) são representados por arquivos de texto puro organizados sob o formato XML e rotineiramente é chamado de ‘Arquivo XML’.

É este arquivo (XML) que representa a nota fiscal e ele deve ser armazenado tal como antigamente armazenava-se os blocos fiscais de nota: em local seguro e por pelo menos 5 anos mais o ano corrente.

NFE PROTECT é a solução certa para você receber, organizar e armazenar todas as suas notas fiscais eletrônicas.
Arquivos em PDF (como o DANFE) ou DOC não representam uma nota fiscal eletrônica de forma oficial e devem ser utilizados apenas como forma de visualização do XML.

O QUE É UM ARQUIVO XML DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA?

É o arquivo que contém todas as informações da nota fiscal eletrônica. Possui um layout definido em manual e consiste no principal arquivo da NF-e, contendo todos os dados, incluindo emitente, destinatário, item a item da nota, seus valores e impostos, além da assinatura digital do emitente e protocolo de autorização da SEFAZ emissora.
O XML é um formato de arquivo para a criação de documentos com dados organizados de forma hierárquica, como se vê, frequentemente, em documentos de texto formatados, imagens vetoriais ou bancos de dados. Seu propósito principal é a facilidade de compartilhamento de informações através da Internet. Na Nota Fiscal Eletrônica, o XML é o arquivo que possui todas as informações fiscais, substituindo o papel, e deve ser armazenado da mesma forma.

O QUE É UM DANFE?

O DANFE é um Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica que tem a finalidade de acobertar a circulação da mercadoria e não se confunde com a NF-e da qual é mera representação gráfica.

A sua validade está condicionada à existência da NF-e que representa devidamente autorizada na SEFAZ de origem.

O DANFE, ainda que hábil para acompanhar o trânsito de mercadorias, não substitui o arquivo da Nota Fiscal Eletrônica em nenhuma hipótese.

MEU FORNECEDOR ENVIOU O PDF DO DANFE, DEVO ARMAZENÁ-LO?

O PDF do DANFE tem como finalidade somente o acompanhamento e conferência dos produtos. É importante salientar que clientes que não estejam credenciados para operar com a NF-e, poderão usar o DANFE para a escrituração e posterior guarda do documento para apresentação à administração tributária quando solicitado.

A nota fiscal eletrônica está representada legalmente no arquivo XML e é este arquivo que deve ser armazenado tal como antigamente armazenava-se os blocos fiscais de nota: em local seguro e por pelo menos 5 anos mais o ano corrente.
O NFE PROTECT é a solução certa para você receber, organizar e armazenar todas as suas notas fiscais eletrônicas.

QUAIS SÃO AS EXIGÊNCIAS DO FISCO?

A cláusula décima do Ajuste SINIEF 07/05 determina que o emitente e o destinatário deverão manter em arquivo digital as NF-es pelo prazo estabelecido na legislação tributária para a guarda dos documentos fiscais, sendo que caso o destinatário não seja contribuinte credenciado para a emissão de NF-e, alternativamente ao disposto acima deverá manter em arquivo o DANFE relativo a NF-e da operação.

De acordo com o ajuste SINIEF 07/05 publicado no Diário Oficial da União, o arquivo XML da nota fiscal eletrônica é o único documento com efeito legal e fiscal, e deve ser armazenado de forma segura, por 5 anos, como exige a Legislação Tributária Federal, para que seja apresentado ao fisco quando necessário.

O emissor também deve disponibilizar seus arquivos emitidos de alguma forma para que o destinatário verifique se os arquivos recebidos são legítimos e possuem a autorização do SEFAZ.

QUAL O PRAZO DE ARMAZENAMENTO ESTIPULADO PELO FISCO?

Todas empresas devem armazenar os arquivos XML por 5 anos mais o ano corrente a nível estadual, sejam eles emitidos ou recebidos.

QUAL A PENALIDADE POR NÃO CUMPRIMENTO DAS LEIS DE ARMAZENAMENTO DE XML?

De acordo com o regulamento do RICMS 2000 Artigo 527, item IV – extravio, perda ou inutilização de documento fiscal, bem como sua permanência fora do estabelecimento em local não autorizado ou sua não-exibição à autoridade fiscalizadora – multa no valor de 15 (quinze) UFESPs por documento; sendo o valor da UFESP R$23,55 (2016).

 

Simulação:

1 UFESP (2016) = R$ 23,55 

Cada NF-e perdida ou não encontrada recebe multa de 15 UFESPs, ou seja, R$ 353,25.
Se a quantidade total entre as Notas Fiscais Eletrônicas emitidas e recebidas mensalmente por sua empresa for em média 50 NF-es, e por um acaso, há a perda das NF-es de apenas 01 mês, sua empresa estará sujeita a uma multa de R$ 17 662,50.

QUAL A MELHOR FORMA DE ARQUIVAR O XML DA NF-E?

O XML pode ser enviado entre o emissor e o receptor de várias formas, sendo a mais comum, por e-mail.

Esta é uma modalidade mais “barata”, no entanto, no longo prazo pode apresentar problemas, os mesmos já enfrentados pelo uso de e-mail: notas que se perdem numa infinidade de e-mails que naturalmente são de difícil organização.
Há ainda problemas como spam, perda de senha, caixa postal lotada, backup e outros administrativos, como o uso de e-mail pessoal para receber dados fiscais (XML) da empresa. Além disso, demanda administração apurada pelo usuário, consumindo tempo e dando margem a erros humanos.
Outro formato recomendado pelo Manual de Integração do Contribuinte, versão 4.10 (pg 105, ítem 10.1) é a utilização em portais, com a devida autenticação de acesso. É nesta modalidade que está o NFE PROTECT: a solução certa para você receber, organizar e armazenar todas as suas notas fiscais eletrônicas.

Empresas estão preocupadas com a recepção eficiente do XML no presente e sua guarda para futuras demandas da Fiscalização da Receita Estadual, evitando multas e preservando informações contábeis.

QUAL A FORMA DE ENVIAR MINHAS NOTAS AO NF-E PROTECT?

Você pode enviar sua nota através do nosso sistema, pela pasta configurada em seu computador, ou baixar as notas emitidas contra seu CNPJ através de  um certificado A1 ou cartão A3.

COMO SABER SE O ARQUIVO QUE RECEBO É LEGÍTIMO?

O arquivo XML deve possuir uma tag com o protocolo de autorização. Você também pode consultar no site da SEFAZ emissor de cada nota, conferindo se este arquivo está autorizado.

Atenção! O arquivo XML que não possui o protocolo de autorização não tem validade fiscal.

POR QUE O NFE PROTECT É SEGURO?

Porque os administradores de sistemas que idealizaram o NFE PROTECT são experientes nas áreas de desenvolvimento, implantação e administração de servidores e serviços de redes.

Nosso foco é a segurança e a disponibilidade dos seus dados, para isso mantemos rígidas políticas de segurança e backups dos dados, além do sigilo absoluto das informações armazenadas.

Os servidores do NFE PROTECT ficam localizados em datacenter (centro de dados) altamente protegido, garantindo prevenção contra falhas elétricas e de rede, contra fogo, inundação e desastres naturais como terremotos ou furacões. A temperatura do ambiente é rigidamente controlada, o fornecimento de energia e a conexão à internet são redundantes.

Os servidores também contam com alta capacidade de processamento, hardware dedicado de renomados fornecedores, espelhamento de discos e monitoramento constante.

O QUE É DATACENTER ?

É o local onde são concentrados os equipamentos de processamento e armazenamento de dados de uma empresa ou organização.

O local projetado é de extrema segurança, pois abriga milhares de servidores e bancos de armazenamento de dados, processando grande quantidade de informação.

Montados em um ambiente protegido contra acesso indevido, têm piso elevado para possibilitar a passagem de cabos elétricos e de dados, armários metálicos (racks), onde são montados os equipamentos e um ambiente totalmente controlado.

Contam com sistemas de última geração para extinção de incêndios, sistema inteligente de detecção precoce de fumaça e extinção de incêndio com gás inerte, para não afetar os equipamentos.

O acesso é controlado por cartões eletrônicos e/ou biometria, o monitoramento permanente, o acesso por porta-eclusa.

Ar-condicionado de precisão, com monitoramento constante, mantém a temperatura constante, resfriando os equipamentos.

Ambiente operacional monitorado permanentemente, em todos os aspectos, físicos e lógicos.

O suprimento de energia, além da concessionária local, usa geradores de energia de grande capacidade e fonte de alimentação ininterrupta (também comumente chamados de UPS ou no-breaks) de grande porte, montados em salas anexas, para manter os equipamentos ligados, mesmo em caso de queda no fornecimento. Datacenters consomem até cem vezes mais energia que escritórios comuns.